terça-feira, 29 de dezembro de 2009

Mensagem de Ano Novo do Peninha

1.
Mais um ano que acaba
Debaixo de chuva e nevões...
Mais uma década que termina
E não me saiu o euromilhões!!!

2.
Quero com isto dizer
Que está um ano a começar
E que vem aí Janeiro
E um monte de seguros p'ra pagar!!!

3.
Novo ano. Novos sonhos...
Que seja melhor que o anterior...
Mas se for ao Multibanco
Vou ver novamente o mesmo horror...


4.
Sai talão, vejo os saldos...
Nem era preciso!!! É intuitivo!
O contabilístico, um horror...
O disponível, negativo!!!

5.
Queria tanto trocar de carro,
Ou quem sabe viajar...
Ano Novo, contas antigas,
Nem dá pra pôr um cego a cantar...

6.
Resta-nos pedir o de sempre,
Haja Saúde e um emprego!!!
Mas isto está como o tempo...
Nublado e muito negro...

7.
Dizem que se a vida fossem rosas
Não teria tanta graça
Pró bacano que inventou isso,
Muito amor e uma “murraça”!!!

8.
Bem, que se lixe isto tudo
É viver mês a mês,
Afinal de contas a vida é especial,
Porque só se vive uma vez!

9.
Entrem com o esquerdo ou o direito,
Ou como eu, com os dois pés!!!
Pra todos beijinhos e abraços
E UM FELIZ 2010!!!
By Peninha

A Talentosa Flavia de Luce

Sinopse
"Um policial com um detective inesperado: uma menina de onze anos, com um feitio muito especial e um invulgar talento para fórmulas químicas. Estamos no Verão de 1950 e Buckshaw é a decadente mansão inglesa onde Flavia mora com a sua família, o pai viúvo, coleccionador obsessivo de selos, e duas irmãs, nem sempre muito simpáticas… Com uma inteligência aguçada para a idade, Flavia vive num mundo próprio. Refugiada num velho laboratório vitoriano onde já ninguém vai, entretém-se a inventar venenos inofensivos que servem, no entanto, as suas pequenas vinganças domésticas. Uma menina com cara de anjo mas alguma maldade…Subitamente, Buckshaw é atingida por uma série de acontecimentos inexplicáveis. Um pássaro morto é encontrado no degrau da porta, com um selo de correio espetado no bico. Algumas horas depois, Flavia descobre um homem caído no meio dos pepinos e vê-o exalar o seu último suspiro. Para a pequena, que fica ao mesmo tempo chocada e encantada, a vida começa realmente a sério quando o homicídio chega à velha mansão. Uma pintura perspicaz do sistema de classes e da sociedade da época, A Talentosa Flavia de Luce é uma história de enganos magistralmente contada e um magnífico gozo literário "


A forma como este livro chegou até a mim é engraçada...
Andava eu à procura de um livro para oferecer à Kat que fazia anos passados uns dias. Sendo ela uma leitora especial e uma devoradora de livros, a escolha teria que ser algo de especial, ou melhor, diferente e inesperada.

É certo que as livrarias estão sempre preenchidas de últimas novidades de autores mais ou menos conhecidos. Seria fácil escolher um livro mas demasiado óbvio... queria oferecer algo de diferente. Durante os largos minutos que passei na livraria com a cabeça recheada de dúvidas, passei uma ou duas vezes por este livro e a primeira coisa que me chamou a atenção foi a capa, bonita, por sinal.
Eu sei que uma menina de tranças, em pé, a segurar um lupa e um pássaro de pernas para o ar com um selo espetado no bico dá um ar demasiado infantil. Mas a dita capa cativou-me... Peguei no referido lido e dei uma olhadela pela sinopse. Conseguiu também captar a minha confiança... não é que seja um expert em literatura, longe disso, mas pensei que tinha encontrado a prenda ideal.

No referido livro também vinha uma referência a Alan Bradley, o autor deste livro, que desde sempre escrevera literatura infantil e que esta era a sua primeira obra para adultos. Mais uma característica que tornava o livro... misterioso!!!

Daí e até mandar embrulhar o livro foi um passo...
Após a Kat o ter lido emprestou-me e nada mais motivante que ler algo que escolhi e que ofereci a alguém especial.
Bem, antes de dar a minha opinião sem revelar muito da história, nada melhor do que descrever um pouco a história.

É uma história contada na primeira pessoa, pela voz de Flavia De Luce, uma menina de 11 anos, de tranças pretas, que vive com duas irmãs, o pai e respectivos criados numa Inglaterra dos anos 50. Tal como descreve a sinopse, ocorre um homicídio na mansão onde vive Flávia, ou melhor, na horta dos pepinos. Devido aos detalhes do sucedido, estes captam a curiosidade da própria Flavia que vai se encarregar de desvendar tudo através da sua inteligência. Diremos que é um policial com uma investigadora de palmo e meio.

Quanto à nossa heroína, uma personagem engraçadíssima, com um humor negro do melhor (e como eu gosto de uma boa piada sarcástica...), perspicaz e sem nunca perder o encanto de uma miúda com 11 anos... ah, não esquecendo a sua inseparável amiga, uma bicicleta chamada Gladys.

Como última nota mas se calhar a mais importante, Flavia tem uma paixão enorme pela Química, principalmente quando se está a falar de ... venenos!!

Acho que o livro está muito bem escrito e é uma leitura agradável. Não é o prémio Nobel da literatura mas é um livro que tanto dá para adultos como para os mais jovens. Penso que daria uma excelente série de televisão porque para além desta aventura já existem outras que ainda não foram publicadas em Portugal.

A versão inglesa de “A Talentosa Flavia de Luce” tem como título original “The Sweetness at the Bottom of the Pie“ e tal como disse já existem outros livros com aventuras desta investigadora de palmo e meio:

* The Sweetness at the Bottom of the Pie - “A Talentosa Flavia de Luce
* The Weed that Strings the Hangman's Bag
* Seeds of Antiquity .
* A Red Herring Without Mustard
* Death in Camera
* The Nasty LIght of Day

Devido ao sucesso deste livro a pequena Flavia já tem uma página de fãs na Internet: http://flaviafanclub.ning.com/

segunda-feira, 28 de dezembro de 2009

KAT, tás de Férias????

... Granda

Oinc-oinc!!!!

Bjsssssss

O Pós-Pré...


Esta é uma semana especial porque acontecem vários fenómenos estranhos... é a semana Pós-Pré, ou seja, Pós-Natal e Pré-Ano Novo.

O fim de semana que passou e em particular o final da semana passada é recheada em acontecimentos únicos (pensavam que só o peru é que era recheado???).

Primeiro porque, como sabemos que o Natal está à porta, passamos o resto do ano a alimentar sonhos... chega esta altura e comemos os sonhos todos!!! Isto não é normal...

Aliás, esta semana é a semana da sopa, tal a combustão que vai dentro de nós de tanta coisa boa que se come. É necessário uma dieta rápida para voltarmos a entrar na reserva de modo que na passagem de ano possamos encher novamente o “depósito”, que em muitos casos, acaba a transbordar!!!

Durante esta época e em particular no Natal, quer a GreenPeace, ou até mesmo a Quercus andam numa azáfama brutal pois quer os perus, quer o bacalhau, entram quase no lote das espécie em vias de extinção tal a quantidade de perus e bacalhaus que são devorados. Porque não variam todos os anos nas espécies e nas iguarias?? Tipo, linguado assado... ou... Olha, o bitoque por exemplo... isso é que era!!! Uma consoada à lareira acompanhado por um ovo a cavalo!!
Porque tem sempre que ser o mesmo?? Ah e tal, é a tradição... pois, também é tradição o Pai Natal entrar pela chaminé e por essas ruas e avenidas é vê-los pendurados nas varandas (sem subsídio de risco segundo a A.I.P.N.R.D. – Associação Internacional de Pais Natais e Renas Desfavorecidas ), nas janelas das casas de banho, etc,etc... Realmente deve ser bonito e apaixonante ver entrar um Pai Natal por cima da sanita sujeito a tropeçar no peaçaba (é assim que se escreve??? É a primeira vez que escrevo esta palavra...) e a enfaixar-se no meio do bidé...

Também aqui entre nós... se o Pai Natal entrar em algumas chaminés onde já foram instaladas recuperadores de calor, está bem... frito!!!
Mas vá, o Natal é das crianças... apesar do consumismo desenfriado que por aí anda e de toneladas e toneladas de cartão e papel amontoados ao pé dos caixotes do lixo e do papelão!!!
Um àparte... deviam arranjar forma de neste dias arranjarem locais próprios e maiores para colocar todo este entulho... é que com os dias que se puseram, com chuva e vento, tentei ir à rua beber um café. Erro brutal!! Tal era a ventania que quase levei com a embalagem do Nenuco. Ao desviar-me da embalagem do referido ser, uma outra rajada lançou na minha direcção a caixa da pista de corridas Hyper Salto Hot Wheels que só à custa de um movimento à Matrix consegui evitar a pancada. É um aviso para o serviço de recolha dos resíduos urbanos.

Mas voltemos aos presentes... acho que são dados demasiados presentes!!! Se uns até são interessantes, mágicos, divertidos e com alguma utilidade outros há que... mais valia não darem nada!!! Não sei se os vossos filhos já receberam algum daqueles brinquedos que se compram na loja do chinês??? São brutais... tem várias características às quais não podemos ficar indiferentes... levam demasiadas pilhas (é melhor terem um gerador à mão...), tem mais luzes que a àrvore da Zon no Marquês de Pombal e o som (música???) que liberta abafa qualquer concerto dos Metallica... deixo aqui um pedido: Ofereçam outra coisa, ok? Uns chocolatinhos, uma nota para o mealheiro... vá, até o par de peúgas com as raquetes cruzadas é bem vindo!!!

Um coisa curiosa que observei nesta noite de Natal é que os adultos não podem ver nada, são uns invejosos e com saudades do tempo em que eram pequenos delinquentes... O que está na moda é os miudos receberem por exemplo a Wii Sports Resort... vários desportes em que a pericía e o equilíbrio são fundamentais... é vê-los em frente à televisão em alegres movimentos que são depois reflectidos na televisão e no próprio jogo.

Isto é o que se vê no grupo das crianças...
No grupo dos adultos é igual... os mesmos movimentos de perícia e equilíbrio quando se tentam deslocar ou movimentar, já totalmente, digamos, “com elas calçadas”, ou seja, bebidos...o conceito é igual!!! Também aqui se ganham pontos, mais não seja na cabeça depois de cairem redondos no chão!!! :)

Bem... mais um Natal se passou e começa o pré- estágio para o Ano Novo.
Os desejos, os sonhos (os tais que são comidos passado um ano...), os objectivos, a esperança tudo se renova nesta altura... fazemos o balanço do que passou, bebe-se para se esquecer e às vezes bebe-se tanto que esquecemos o que pedimos nas 12 passas...aliás, nem nos lembramos de ter comido as 12 passas quanto mais dos desejos. Eu falo por mim, tenho algumas passagens de ano que não me lembro de nada. É como se não tivesse passado de ano, ou seja, eu ainda estou em 2005/2006.

Mais uma década que passou, mais uma que se inicia ... Mas no fim o que realmente interessa é que o pessoal quer é festa...

quarta-feira, 23 de dezembro de 2009

John Lennon - Happy Christmas



To Vekiki

O Natal.... do Miguelito!!!!

O NATAL VISTO PELO MIGUELITO, DA SUA JANELA, EM FARILHÕES DE BAIXO... :)
CASO NÃO TENHAM NOTADO, É NATAL!!!
NÃO NEVA, MAS ESTÁ UM TEMPO MONSTRUOSO...
ESTÁ FRIO, VENTO E CHOVE... UM TORNADO!!
NÃO QUERO FICAR COM O NARIZ RANHOSO!!!

ESTES DIAS SÃO DE LOUCOS...
ANDA TUDO NUM REBOLIÇO!!
PRENDAS, PRESENTES E SONHOS...
PREFIRO PÃO COM CHOURIÇO!

BACALHAU COZIDO SEM BATATA.
PERU RECHEADO E DESOSSADO.
A SEGUIR ABRIMOS AS PRENDAS,
AINDA TODO BEZUNTADO...

EU QUERIA UM COMPUTADOR...
A OUTRA , UNS JOGUINHOS!!!
RASGÁMOS A AS PRENDA COM AMOR,
E??? MAIS PEÚGAS... PRÓS PÉZINHOS!!!

O PAI JÁ BEBIDO, CANTA FADO...
A MÃE JÁ BEBIDA... ESTÁ DEITADA!!!
EU JÁ MONTEI A PISTA DE CARROS..
NÃO TEM PILHAS... NÃO ANDA NADA!!!

A NENUCO DA MANA É GIRO,
FAZ BOLHAS COM A BOCA... O PETIZ!!!
O PAI JÁ BEBIDO, MUITO BEBIDO,
DEITA VINHO PELO NARIZ!

SANTOS REIS, SANTOS COROADOS
VINDE VER QUEM VOS COROOU.
A MANA SÓ TEM PRESENTE
PORQUE FUI EU QUEM O GAMOU!!!
By Peninha

carpe diem

Tu ne quaesieris, scire nefas, quem mihi, quem tibi
finem di dederint, Leuconoe, nec Babylonios
temptaris numeros. ut melius, quidquid erit, pati.
seu pluris hiemes seu tribuit Iuppiter ultimam,
quae nunc oppositis debilitat pumicibus mare
Tyrrhenum: sapias, vina liques et spatio brevi
spem longam reseces. dum loquimur, fugerit invida
aetas: carpe diem quam minimum credula postero.

"Odes" (I,, 11.8) do poeta romano Horácio (65 - 8 AC)
To Peninha from Kat

Projecto Christmas Tree

Is finish !




Se forem, vão mais longe!
Se fizerem, façam diferente!
Se rirem, riam até chorar!
Se sonharem, sonhem mais alto!
Se arriscarem, arrisquem tudo!
Se pensarem, pensem por vós!
Se sairem, saiam da rotina!
Se mudarem, mudem tudo!
Se contarem, CONTEM CONNOSCO

OS CINCO!!!


Feliz Natal e Bom Ano Novo!


Kat

Because It's Christmas #20



"Robbie Williams I Dreamin of A White Christmas"

segunda-feira, 21 de dezembro de 2009

Because is Christmas ... em Português



Os Anjos


Projecto Christmas Tree

Is running ...

Função e Materiais usados:

Suporte
    Bengaleiro da sala
Estrela de Natal
   Copo de Plástico e Papel Alumínio
   (já transitou do ano passado e sobreviveu)
Decorações
   Disquettes antigas de 3 1/2 2HD
   Copos de café (de plástico e por usar)
   Rolhas de cortiça
Árvore
   Cartão cartonado (difícil de lidar!)
Iluminação
   Luzes manhosas
   (são do ano passado e estão no recobro, a ver se sobrevivem ... )
Mão de Obra
   Os Cinco

Muita imaginação, carinho, dedicação e amizade vão fazer destes materiais a melhor Árvore de Natal deste Christmas ....
A ver vão, se tenho ou não razão !

Kat

We Will Stand Together



Esta é a música que abre as festividades dos Cinco ao que se vai suceder um belo e suculento repasto...


No entanto a música é especialmente dedicada à Elektra porque sei de fontes seguras que ela gosta desta música, aliás, cantarola sempre que pode esta belíssima e contagiante música.

Because It's Christmas #18



"Blue Christmas Bon Jovi Live"

sábado, 19 de dezembro de 2009

quinta-feira, 17 de dezembro de 2009

quarta-feira, 16 de dezembro de 2009

terça-feira, 15 de dezembro de 2009

segunda-feira, 14 de dezembro de 2009

"Expresso Transiberiano" - Matiné

Sinopse: "Roy (Woody Harrelson) e Jessie (Emily Mortimer) formam o perfeito casal americano que decide viajar de Beijing para Moscou no lendário Expresso Transiberiano. Durante a longa viagem eles ficam amigos de outro casal de turistas. Mas nem tudo é o que parece. Sem perceberem Roy e Jessie entram em uma alucinada trama de trafico de drogas, tortura e assassinatos tornando-se alvos de uma investigação comandada pelo ex-detetive da KGB, Grinko (Ben Kingsley). Culpados ou inocentes, não se pode fugir das suas próprias mentiras."

Um bom filme de suspense... não tem um final "inesperado" mas tem momentos de suspense e tensão principalmente a 2ª parte do filme se tiver que dividir o filme em três partes. Primeira parte centrada no conhecimento dos personagens; segunda parte sem dúvida a de maior tensão, suspense, thriller; terceira parte e final da história que tem alguns momentos que acho que podiam estar melhor...

Sem perceberem o que se está a passar, um casal de americanos que decide viajar de Pequim para Moscovo no lendário Expresso Transiberiano. entra numa história de trafico de drogas, tortura e morte tornando-se alvos de uma investigação comandada por um ex-detetive da KGB da brigada de narcóticos.

Um filme a ver para quem gosta do género...

Because It's Christmas #11



"Pavarotti Domingo Carreras - Happy Christmas"

sábado, 12 de dezembro de 2009

Porque ontem foi Sexta

Ontem foi Sexta-Feira e o post habitual não saíu.
Ficou retido porque ontem, que foi Sexta, estivemos quase toda a tarde a pensar no Projecto 'Christmas Tree'. Ficou tudo planeado, materiais pensados, encontrados, recolhidos e já alinhados para nesta semana que se segue, dar corpo a este projecto.


Kat

Because It's Christmas #9



"Celine Dion - Happy Christmas"

quinta-feira, 10 de dezembro de 2009

terça-feira, 8 de dezembro de 2009

Because It's Christmas #4



"Christina Aguilera – The Christmas Song"

Planeta 51

"Planeta 51

O que aconteceria se seres intergaláticos invadissem o planeta? É justamente isso que deve passar pela cabeça dos habitantes do Planeta 51 quando recebem a visita de um astronauta vindo da Terra...

O Capitão Chuck, famoso astronauta americano, é enviado até o supostamente inabitado Planeta 51. Mas ao explorar o local descobre que existe vida fora da Terra, aliás, uma forma de vida muito parecida com a nossa! Os habitantes verdes do planeta são semelhantes não só no comportamento e organização, como também na crença em seres intergalácticos. Agora Chuck conta com a ajuda de seu novo amigo alien Lem, além do robô Rover, para escapar do terrível destino de se tornar uma peça de exposição do Museu de Alienígenas Invasores do Planeta 51. "


Foi o filme que fui ver hoje e a todos os que tem filhos e também aos que não tem, aconselho a irem ver... é muito fixe!!!

segunda-feira, 7 de dezembro de 2009

Introspecção

"O meu nome é Peninha... E se acho que este blogue poderia viver sem posts destes? Podia... mas não seria a mesma coisa..."
Com o patrocínio da ZON :)

Because It's Christmas #3



"Last Christmas - Wham"

sexta-feira, 4 de dezembro de 2009

Porque hoje é Sexta-Feira... #35


"Toda Sexta-feira" - Bellô Veloso
(Adriana Calcanhotto)

Toda sexta-feira
Toda roupa é branca
Toda pele é preta
Todo mundo canta
Todo céu magenta
Toda sexta-feira
Todo canto é santo
E toda conta
Toda gota
Toda onda
Toda moça
Toda renda
Toda sexta-feira
Todo o mundo é baiano junto

quinta-feira, 3 de dezembro de 2009

Romeo & Juliet - Dire Straits




A lovestruck romeo sings a streetsuss serenade
Laying everybody low with a lovesong that he made
Finds a convenient streetlight steps out of the shade
Says something like you and me babe how about it?

Juliet says hey it's romeo you nearly gimme a heart attack
He's underneath the window she's singing hey la my boyfriend's back
You shoudn't come around here singing up at people like that
Anyway what you gonna do about it?

Juliet the dice were loaded from the start
And I bet and you exploded in my heart
And I forget I forget the movie song
When you gonna realize it was just that the time was wrong juliet?

Come up on different streets they both were streets of shame
Both dirty both mean yes and the dream was just the same
And I dreamed your dream for you and now your dream is real
How can you look at me as I was just another one of your deals?

When you can fall for chains of silver you can fall for chains of gold
You can fall for pretty strangers and the promises they hold
You promised me everything you promised me thick and thin
Now you just say oh romeo yeah you know I used to have a scene with him

Juliet when we made love you used to cry
You said I love you like the stars above I'll love you till I die
There's a place for us you know the movie song
When you gonna realize it was just that the time was wrong?

I can't do the talk like they talking on the tv
And I can't do a love song like the way its meant to be
I can't do everything but I'd do anything for you
I can't do anything except be in love with you

And all I do is miss you and the way we used to be
All I do is keep the beat and bad company
All I do is kiss you through the bars of a rhyme
Julie I'd do the stars with you any time

Juliet when we made love you used to cry
You said I love you like the stars above I'll love you till I die
There's a place for us you know the movie song
When you gonna realize it was just that the time was wrong?

A lovestruck romeo sings a streetsuss serenade
Laying everybody low with a lovesong that he made
Finds a convenient streetlight steps out of the shade
Says something like you and me babe how about it?

Lindo...

segunda-feira, 30 de novembro de 2009

Ulisses

«Sobranceiro, fornido, Buck Mulligan vinha do alto da escada, com um vaso de barbear, sobre o qual se cruzavam um espelho e uma navalha. Seu roupão amarelo, desatado, se enfunava por trás à doce brisa da manhã. Elevou o vaso e entoou:
- Introibo ad altare Dei.
Parando, perscrutou a escura escada espiral e chamou asperamente:
- Suba, Kinch. Suba, jesuíta execrável.
Prosseguiu solenemente e galgou a plataforma de tiro. Encarando-os, abençoou, grave, três vezes a torre, o campo circunjacente e as montanhas no despertar. Então, percebendo Stephen Dedalus, inclinou-se para ele, traçando no ar rápidas cruzes, com grugulhos guturais e meneios de cabeça. Stephen Dedalus, enfarado e sonolento, apoiava os braços sobre o topo do corrimão e olhava friamente a meneante cara grugulhante que o bendizia, equina de comprimento, e a cabeleira clara tosada, estriada e matizada como carvalho pálido.»
(…)
Ulisses, James Joyce (Tradução de António Houaiss, Ed. Círculo de Leitores)

Nunca li, mas hei-de ler!

sábado, 28 de novembro de 2009

Can't Fight the Moonlight



Under a lovers' sky
gonna be with you
and no one's gonna be around
if you think that you won't fall
well just wait until
til the sun goes down

underneath the starlight - starlight
there's a magical feeling - so right
it'll steal your heart tonight

you can try to resist
try to hide from my kiss
but you know
but you know that you can't fight the moonlight
Deep in the dark
you'll surrender your heart
but you know
but you know that you can't fight the moonlight
no, you can't fight it
it's gonna get to your heart

there's no escape from love
was a gentle breeze
weaves it's spell upon your heart
no matter what you think
it won't be too long
til your in my arms
underneath the starlight - starlight
we'll be lost in the rhythm - so right
feel it steal your heart tonight

you can try to resist
try to hide from my kiss
but you know
but you know that you can't fight the moonlight
Deep in the dark
you'll surrender your heart
but you know
but you know that you can't fight the moonlight
no you can't fight it
no matter what you do
the night is gonna get to you

don't try then
you're never win

part of me the starlight - starlight
there's a magic feeling - so right
it will steal your heart tonight

you can try to resist
try to hide from my kiss
but you know
but you know that you can't fight the moonlight
Deep in the dark
you'll surrender your heart
but you know
but you know that you can't fight the moonlight
no, you can't fight it

you can try to resist
try to hide from my kiss
but you know
don't you know that you can't fight the moonlight
Deep in the dark
you'll surrender your heart
but you know
but you know that you can't fight the moonlight
no, you can't fight it
it's gonna get to your heart

Happy BirthDay Baby!

Kat

sexta-feira, 27 de novembro de 2009

Ele/Ela existe...

Não... não estou a falar do Pai Natal!

Desses existem muitos e andam espalhados pelos Centros Comerciais a assustar as criancinhas...
"Ai, vamos tirar uma foto no colinho do Pai Natal..!!!" - É vê-los zarpar...

Estou a falar do Robin dos Bosques... ele existe!
Essa é a boa notícia!! A má é que temos andado enganados... quer o Errol Flynn quer o Kevin Costner andaram a enganar o pessoal! O Robin dos Bosques é GAJA!!!

Ora vejam esta notícia:

"Bancária alemã que tirava a ricos para dar a pobres condenada com pena suspensa
A gerente da agência de um banco alemão perto de Bona foi hoje condenada a 22 meses de prisão, com pena suspensa, por ter transferido indevidamente 6,7 milhões de euros de contas de clientes ricos para contas de clientes pobres.

Os movimentos foram efectuados entre Dezembro de 2003 e Dezembro de 2005, e a arguida, a que a imprensa alemã já chamou uma "Robin dos Bosques Moderna" voltou a colocar a maior parte do dinheiro nas contas a que pertenciam.

No entanto, o banco, que teve de se responsabilizar pelo sucedido, sofreu um prejuízo de 1,1 milhões de euros, porque muitos clientes com saldo negativo nas contas à ordem não conseguiram devolver por inteiro as "dádivas" recebidas.

O Tribunal considerou circunstância atenuante o facto de a gerente da agência não ter retirado qualquer benefício pessoal do seu acto ilícito.

A bancária alemã está entretanto reformada, mas só recebe o mínimo que a lei estipula, porque o resto da sua pensão é penhorada para indemnizar o banco."
Pena não ter conta neste banco.... é que de certeza era da classe dos clientes mais pobres!
Assim a "Robina" da Floresta tinha-me dado qualquer coisinha!!

"Bohemian Rhapsody" by Marretas

Os marretas "decidiram" fazer a sua homenagem a Freddy Mercury que morreu em 24 de Novembro de 1991... fizeram então a sua versão de "Bohemian Rhapsody"!!!

É a loucura... :)

Porque hoje é Sexta-Feira... #34


terça-feira, 24 de novembro de 2009

Como conseguimos sobreviver?

Retirei este texto que estava "espalhado" por vários slides de uma qualquer apresentação que recebi um dia destes. Fiz uma compilação e juntei tudo num único texto.
É interessante e é algo que já discutimos várias vezes!!!


"Responde a uma coisa...

Tu que tiveste a tua infância durante os anos 60, 70, 80 ...
Como podes ter sobrevivido?
Afinal de contas...
Os carros não tinham cintos de segurança, apoios de cabeça, nem airbag!!
Íamos soltos no banco de trás aos saltos e na galhofa.... E isso não era perigoso!
As camas tinham grades e os brinquedos eram multicores com pecinhas que se soltavam ou no mínimo pintados com umas tintas “duvidosas” contendo chumbo ou outro veneno qualquer.
Não havia trancas de segurança nas portas dos carros, chaves nos armários de medicamentos, detergentes ou químicos domésticos.
Andávamos de bicicleta para lá e pra cá, sem capacete, joelheiras, caneleiras e cotoveleiras...
Bebíamos água em potes de barro, da torneira, duma mangueira, ou duma fonte e não águas minerais em garrafas ditas “esterilizadas”.

Construíamos aqueles famosos carrinhos de rolamentos e aqueles que tinham a sorte de morar perto duma ladeira asfaltada, podiam tentar bater records de velocidade e até verificar no meio do caminho que tinham economizado a sola dos sapatos, que eram usados como travões...
Depois de acabarmos num silvado aprendíamos.

Íamos brincar na rua com uma única condição: voltar para casa ao anoitecer. Não havia telemóveis... Os nossos pais não sabiam onde estávamos! Era incrível!
Tínhamos aulas só de manhã, e íamos almoçar a casa.
Quando tínhamos piolhos a nossa mãe lavava-nos a cabeça com Quitoso e com um pente fininho removia a piolhada toda.

Braço engessados, dentes partidos, joelhos esfolados, cabeça rachada
Alguém se queixava disso?
Todos tinham razão, menos nós ...
Comíamos doces à vontade, pão com Tulicreme, bebidas com o (perigoso) açúcar. Não se falava de obesidade, brincávamos sempre na rua e éramos super activos ...
Quando comprávamos aqueles tubinhos de Fá naquela mercearia da esquina, vinha logo o pessoal todo a pedir um “coche” e dividíamos com os nossos amigos. Bebiam todos pelo mesmo tubinho e nunca ninguém morreu por isso ....
Quem não teve um cão?
Nada de ração. Comiam a mesma comida que nós (muitas vezes os restos), e sem problema nenhum!
Banho quente? Champô?
Qual quê! No quintal, um segurava o cão e o outro com a mangueira (fria) ia jogando água e esfregava-o com (acreditem se quiserem) sabão (em barra) de lavar roupa!

Algum cão morreu ou adoeceu por causa disso?

A pé ou de bicicleta, íamos à casa dos nossos amigos, mesmo que morassem a kms da nossa casa, entrávamos sem bater e íamos brincar.
É verdade! Lá fora, nesse mundo cinzento e sem segurança! Como era possível? Jogávamos futebol na rua, muitas vezes com a baliza sinalizada por duas pedras... Ás vezes quando éramos muitos tínhamos que ficar de fora sem jogar nem ser substituído... mas nem era o “FIM DO MUNDO”!

Na escola tinha bons e maus alunos. Uns passavam e outros eram reprovados. Ninguém ia por isso a um psicólogo ou psicoterapeuta. Não havia a moda dos superdotados, nem se falava em dislexia, problemas de concentração, hiperactividade. Quem não passava, simplesmente repetia de ano e tentava de novo no ano seguinte!

As nossas festas eram animadas por gira-discos , a fazerem aqueles cliques da agulha a deslizar nos discos de vinil. As bebidas, eram claro, a deliciosa groselha com cubinhos de gelo.

Tínhamos:

Liberdade,
Fracassos,
Sucessos
e
Deveres.

...e aprendíamos a lidar com cada um deles!
A única verdadeira questão é:
Como conseguimos sobreviver? E acima de tudo, como conseguimos desenvolver a nossa personalidade?

Sem dúvida vão responder que era uma chatice, mas ... Como éramos felizes!!! "

segunda-feira, 23 de novembro de 2009

O segredo de Joe Gould

O segredo de Joe Gould, de Joseph Mitchell começa assim:

«Joe Gould é um homenzinho jovial e emaciado que se tornou numa personagem conhecida nas cafetarias, snacks, bares e tascas de Greenwich Village ao longo de um quarto de século. Por vezes gaba-se um pouco a contragosto de ser o último dos boémios. ‘Todos os outros foram ficando pelo caminho’, diz ele. ‘Uns debaixo da terra, outros no manicómio, e outros na publicidade.’
A vida de Gould está longe de ser fácil; vive constantemente atormentado pela mesma ‘trindade de males’: fome, ressacas e sem-abrigo. Dorme em bancos do metro, no chão em ateliers de amigos, e em albergues nocturnos na Bowery. Uma vez ou outra arrasta-se até Harlem para ir a um desses estabelecimentos conhecidos como ‘Anexos do Paraíso’, dirigidos pelos seguidores do evangelista negro Padre Divine, onde passa uma noite por quinze cêntimos. Tem um metro e sessenta e raramente pesará mais do que quarenta e cinco quilos. Ainda há pouco tempo contou a um amigo que não comia uma refeição decente desde Junho de 1936, quando foi à boleia até Cambridge e participou no banquete da associação dos finalistas de Harvard de 1911, de que faz parte. ‘Sou a maior autoridade dos Estados Unidos’, diz ele, ‘em matéria de viver sem nada.’»
(…)

Joseph Ferdinand Gould, Joe Gould, formado em Harvard e descende de tradicionais famílias americanas, abandona a vida activa, preferindo ser um boémio de Nova York, viver às custas de favores de amigos e fumar beatas apanhadas no chão das ruas.
Ao longo do livro Joe Gould vai escrevendo "A História Oral do Nosso Tempo" cujos capítulos tanto são compostos por ensaios e devaneios como por transcrições de conversas ouvidas por ele na rua. Este livro representa o seu maior tesouro e, de acordo com o seu entendimento, será esta a obra que lhe trará notoriedade e fama...
Já li este livro há vários anos e gostei bastante apesar das excentricidades do protagonista.

Kat

domingo, 22 de novembro de 2009

I Gotta Feeling ... lets do it!


Se a música do Post de ontem também já não vos sai da cabeça ...
... aproveitem e aprendam a dançá-la !

I gotta feeling that tonight’s gonna be a good night
That tonight’s gonna be a good night
Lets do it
Lets do it…
Here we come
Here we go
We gotta rock!



choreographer Ashley Wallen
Kat

sábado, 21 de novembro de 2009

I Gotta Feeling

Esta Música não me sai da cabeça!

Oprah's Kickoff Party Dance

Set2009


Black Eyed Peas' "I Gotta Feeling"

Kat

sexta-feira, 20 de novembro de 2009

Porque hoje é Sexta-Feira... #33


JUMP, JUMP, JUMP




Van Halen

Kat

Faz hoje 5 anos...

Faz hoje cinco anos que conheci os outros quatro... Kat, Elektra, Beep-Beep e Magali!!!
Mal eles sabiam que hoje ainda me aturavam!!! :)

É verdade, já passaram 5 anos e melhor ainda é estar a comemorar os 5 anos no blogue dos cinco!

Foram 5 anos espectaculares durante os quais não só vi aumentar uma amizade da qual me orgulho muito como durante esse tempo outras pessoas conheci que por diversas razões também me conquistaram e que hoje fazem parte deste meu pequeno mundo: Patty, Vera, Mizé...

Não sei se estarei aqui neste espaço a comemorar os 6, 7 ou 10 anos mas uma coisa é certa, continuarei a ser o que sempre fui e aprendi a ser : vosso Amigo!!!

Obrigado por tudo mas principalmente por serem as pessoas fantásticas que são.

quinta-feira, 19 de novembro de 2009

“A Aventura da Terra: um Planeta em Evolução”

A Aventura da Terra: um Planeta em Evoluçãoé uma exposição organizada pelo Museu Nacional de História Natural da Universidade de Lisboa a inaugurar no dia 19 de Novembro de 2009.

Durante cerca de 1.000 milhões de anos a Terra sofreu intensas modificações químicas e geológicas, tendo os primeiros sinais de “vida” surgido aos 3800 milhões de anos e só entre 500 e 400 milhões de anos atrás foi possível a primeira invasão por plantas e animais.

Foi necessário “tempo” para o aumento da complexidade, da adaptação e consequente evolução da vida.

“A Aventura da Terra: um Planeta em Evolução” convida a debruçar-se sobre a evolução do planeta, começando pela origem do próprio Universo. Uma verdadeira viagem pelo tempo geológico onde a vida demorou a diversificar-se, transportando-nos também para esta noção um pouco diferente de “tempo”.

Esta exposição insere-se nas comemorações finais do Ano Internacional do Planeta Terra, e prolonga-se pelo Ano Internacional da Biodiversidade, 2010. "
Uma exposição a visitar e uma óptima sugestão para o fim de semana...

segunda-feira, 16 de novembro de 2009

Pensamento...

"Sim.... sou um sonhador....Sonhador é quem consegue encontrar o próprio caminho ao luar e, como punição, vê o alvorecer antes do resto do mundo. "
Oscar Wilde

domingo, 15 de novembro de 2009

Os Cinco ... #6

... ao fim de semana !


Fenómenos...

Não sei se alguma vez vos aconteceu mas por vezes vamos na rua e eis que 10, 20 metros à nossa frente vem um pessoa em sentido contrário... com tanto espaço entre ambos e acaba por acontecer aquela situação estranha de acabarmos por quase esbarrar com essa pessoa!!

Ainda hoje estava numa caixa de multibanco a ver o meu saldo (perguntam vocês, se querias ver algo de tão horrorífico porque não foste alugar um filme de terror??) quando olho para o passeio que estava atrás de mim e deparo-me com uma dessas situações...

De um lado um senhora com um saco das compras do Super-Sol (este post foi patrocinado pelas cadeia de supermercados Super-Sol...) e do outro uma outra que carregava alegremente o jornal da manhã e um saco de papel quem sabe com a bela da carcaça quentinha ou a baguete francesa. E eis que começa o bailado...

Com um passeio com alguns 10 metros de largura eis que ambas começam a encenar movimentos de simulação corporal... uma parecia o Cristiano Ronaldo a fazer fintas para um lado e para o outro, talvez ainda contagiada pelo jogo contra a Bósnia e a outra parecia que estava num barco de pesca no Mar de Bering e ora ia para um lado, ora ia para outro e... lá está, acabaram por ficar uma em frente á outra pedindo desculpas por aquela situação estranha mas que acontece normalmente.

Tanto espaço e acabam por quase provocar um choque frontal... Porque será que isto acontece?
Será que vamos ter que dividir os passeios em faixas e dotar as pessoas com piscas tal como acontece nos carros???

É a mesma coisa sobre a situação que já enunciei neste blogue de quando diz "empurre" nós puxamos e quando diz "puxe" nós empurramos.

Já alguém estudou estes fenómenos? :)

quinta-feira, 12 de novembro de 2009

O que se passa lá fora... #1

Dia 13 de Novembro:
Às 18h30m apresentação do novo livro do Dr. Nuno Lobo Antunes “ Mal – Entendidos “ com sessão de autógrafos.

Dia 14 de Novembro:
Às 12h leitura do livro “ Olá! Eu sou o Vasco “ por Lourenço Ortigão, estrela de “ Os Morangos com Açúcar “.
Pequena história de uma criança com hiperactividade e défice de atenção.

Dia 15 de Novembro :
Às 11h00 leitura do livro “As pétalas da minha flor” para crianças dos 3 aos 6 anos.
Às 15h00 um coro Infantil vai cantar músicas de Natal. Venha ouvi-los

terça-feira, 10 de novembro de 2009

Que grande salgalhada!

Desde que me lembro que digo "salganhada" querendo referir-me a qualquer situação confusa, baralhada ou em desordem.

Pois bem, descobri hoje - e mais vale tarde que nunca - que a palavra a usar deve ser "salgalhada" e não "salganhada", como sempre disse.

Estamos sempre a aprender, essa é que é essa!

Salganhada vs. salgalhada
in Ciberdúvidas

Kat

Pessoas e Momentos


"O valor das coisas não está no tempo que elas duram, mas na intensidade com que acontecem. Por isso existem momentos inesquecíveis, coisas inexplicáveis e pessoas incomparáveis."

Fernando Pessoa

segunda-feira, 9 de novembro de 2009

“Falsas Impressões”

Sinopse

"Porque foi assassinada uma mulher na noite anterior ao 11 de Setembro?
Porque não ficou surpreendido um banqueiro nova-iorquino ao receber a orelha esquerda dessa mulher na manhã seguinte?
Porque trabalha um bem-sucedido advogado apenas para um cliente sem receber honorários?
Porque terá uma perita em arte roubado o Auto-Retrato Com a Orelha Ligada, um dos quadros mais famosos de Van Gogh?
Por que razão uma ginasta olímpica recebe um milhão de dólares por missão sem ter sequer uma conta bancária?
Porque continua uma mulher a trabalhar como secretária temporária depois de ter herdado uma fortuna?
Porque está uma condessa inglesa disposta a matar o banqueiro, o advogado e a ginasta, arriscando-se a passar o resto dos seus dias na prisão?
Porque está disposto um magnata japonês a entregar 50 milhões de dólares a uma mulher com quem apenas se cruzou uma vez na vida?
Porque está um agente do FBI a tentar deslindar as relações entre estas oito pessoas aparentemente inocentes?Falsas Impressões leva-o numa viagem empolgante pelos meandros da arte, de Nova Iorque a Tóquio, de Londres a Bucareste e a uma recôndita aldeia inglesa onde o mistério do último quadro de Van Gogh será finalmente revelado."


Em “Falsas Impressões”, de Jeffrey Archer , Drª Petrescu é uma das melhores avaliadoras de obras de arte em Nova York ao serviço do empresário Bryce Fenston, imigrante romeno que pratica alguns negócios de uma forma muito ilícita.

Associado ao seu negócio, este empresário tem uma paixão por obras de arte que as tenta obter a todo o custo, através do seu braço direito, um advogado responsável pelos serviços sujos do empresário, e de uma amiga que nos tempos do ex-ditador romeno Ceausescu era responsável por “eliminar” alguns dos contestatários do ex-ditador.

No centro de toda a história está um auto-retrato de Van Gogh, pertencente a uma tradicional família inglesa. A corrida louca na busca/posse/preservação do quadro, tem inÍcio na explosão das Torres Gémeas no dia 11 de Setembro de 2001 e que vai passar por cidades tão distantes e diferentes como Londres, Bucareste, Tóquio e Moscovo. Se uns procuram preservar o quadro e dar-lhe o destino e preço que merece, outros apenas o desejam possuir custe o que custar, nem que para isso tenham que “eliminar” algumas pessoas.

Esta história de perseguições constantes, encontros e desencontros e “falsas impressões” leva-nos a um final supreendente. Para quem gosta de um romance-policial, este é sem dúvida um livro a ler...

domingo, 8 de novembro de 2009

Grande Concerto...

E como não há uma sem duas, nem fome q não dê em fartura :), aqui está mais um Post!!!
Eheheheheh!
E agora para vos contar sobre o Fantástico concerto q assisti na sexta feira dia 6 no Campo Pequeno...

Simplesmente Fabuloso...

Duas Bandas Fantásticas, da década de 90, q na sexta feira levaram ao rubro o pouco mas espectacular público q estava no Campo Pequeno... a sala não lotou, mas encheu-se de uma "catrefada" de pessoal, outrora guedelhudos, agora mais... digamos... calvos?!?!

O espectáculo abriu com uma Banda portuguesa, os Alcoolémia, q mt embora só tenham cantado meia dúzia de musicas, deram o mote para a malta aquecer...

Seguiram-se os Fantásticos GUN, q tocaram quase todos os êxitos, como Steal Your Fire, Word Up, Shame on You, Better Days, Inside Out, etc... os "cotas" continuam em grande!

O Concerto fechou com os Dinamarqueses D.A.D. (Disneyland After Dark), um puro Punk/Rock... q deixa qualquer um... como dizia o rapazito q estava atrás de mim à namorada "tou com uma pica desgraçada!!!".

Simplesmente Soberbo! Não faltaram músicas como Sleeping My Day Away, Monster Philosophy, Riding With Sue, Point of View e um fantástico acústico Laugh'n A Half... etc.

Deixo-vos aqui um "cheirinho" a... boa música!



Beijosssssssssssssssss

Os Cinco... Elementos



Agora q está na moda aqui no Blog os posts dos "5", vamos então, e em modo de regresso, falar sobre outros "5" q não nós... não sejamos demasiado egocêntricos, certo? Há mais "Marias" na terra :)... e igualmente importantes!!!!

Mt embora, na minha opinião claro, estes "5" de q a seguir falamos, talvez, mais do q possamos pensar, tenham algo a ver com os "5" do costume... uns pelos outros, uns para os outros, de uma maneira ou outra, mas, por mim falo, sempre...

Após uma "árdua" pesquisa... cá vai.

No pensamento taoísta chinê, os elementos da Natureza podem ser classificados em 5 tipos: metal, madeira, terra, água, fogo (em chinês: 金 木 土 水 火)... bonito, hã?

Esses 5 Elementos (五行 wǔxíng) não são somente os materiais aos quais os nomes se referem, mas, mais metáforas e símbolos para descrever como as coisas interagem e se relacionam umas com as outras. Por exemplo, na meditação taoísta esse ciclo representa o equilíbrio da natureza.

Seguindo o curso da natureza, os antigos chineses tentavam compreender as leis da vida e da energia Qi, que é invisível e não pode ser ouvida, mas é omnipresente, criando a própria vida. Yin e Yang são os dois pólos da energia, representando os opostos, mas ainda inseparáveis. Eles estão constantemente em movimento, em intercâmbio.

A sua relação dinâmica cria as regras de toda a vida que existe. A interacção entre Yin e Yang reflecte o dia e a noite, o positivo e o negativo, o activo e o passivo, o rápido e o lento, o macho e a fêmea, o quente e o frio. Elas não podem existir separadas uma da outra. Yin e Yang são as duas formas básicas de energia Qi.


A sua interacção descreve as cinco fases da energia, ou dito de outro modo, os cinco elementos primordiais.

A Interacção dos 5 elementos
No ciclo da produção, a madeira produz o fogo, o fogo produz a terra, a terra produz o metal, o metal produz a água, a água produz a madeira.
No ciclo de controle, a madeira controla a terra, a terra controla a água, a água controla o fogo, o fogo controla o metal, o metal controla a madeira.

Os 5 elementos são na verdade 5 energias diferentes ou tipos de energia.

Eu não disse q isto tem td a ver com a malta aqui do Blog????


Mais uma curiosidade:
Os chineses tb "arranjaram" uns "paralelos" aos 5 elementos... engraçadinhos...
A cada um corresponde uma Direcção, uma Cor, uma Nota Musical, um Sabor, um Cheiro e até... um Orgão, sim, exactamente... uma Víscera?!?!


Não? Então...leiam:

Madeira: Leste, Verde, Mi, Azedo, Cheiro de Bode (?), Fígado
Fogo: Sul, Vermelho, Sol, Amargo, Queimado, Coração
Metal: Oeste, Branco, Ré, Ácido, Rançoso, Pulmões
Água: Norte, Azul, Lá, Salgado, Podre, Rim
Terra: Centro, Amarelo,Dó, Doce Perfumado, Baço


Agora... qual destes 5 corresponde a cada um dos nossos 5?

quinta-feira, 5 de novembro de 2009

"Vai tomar juízo...!!!"

Variadíssimas vezes quando por alguma razão mais ou menos normal tomamos determinadas atitudes que não parecem muito "normais" ou são completamente irrealizávies, ouvimos sempre a expressão "Vai tomar juízo...!!!"

Não levem muito a peito esse conselho e nem fiquem tristes ou chateados com essa pessoa... peçam só é que venha bem geladinha!!!

Os cinco... #4

terça-feira, 3 de novembro de 2009

quarta-feira, 28 de outubro de 2009

Prémio Nobel da "Contenção Económica"

Estive aqui a meditar sobre o Prémio Nobel da Economia.

O que tem que se fazer para podermos ganhar um prémio assim?

Inventar uma moeda de 2 euros toda catita com um chip incorporado anti-ladrões???
Inventar uma caixa multibanco que nos permite levantar valores em cêntimos quando a nossa conta já está na penúria e aqueles cêntimos ainda dão para comprar um mil-folhas na padaria???

Eu pelo menos falo por mim... eu já merecia o prémio Nobel!!!

Como é difícil gerir o dinheiro durante o mês, fazer com que se reproduza de forma a dar conta de todas as despesas que nos invadem a caixa do correio.
Ainda um dia destes, ao abrir a caixa do correio, fui atingido por uma quantidade infindável de cartas de todas as formas, cores e feitios.
Por momento pensei que fossem amigos meus a enviarem postais de Feliz Natal ao seu amigo querido (eu mesmo...) mas esse sonho desfez-se logo ao ver que ainda estávamos em Outubro!!!
Não... era tudo, atenção, tudo contas a pagar... É uma coisa fora do normal!!!
Eu acho que até havia uma factura que cobrava o ar que respiro...

Isto não está fácil e todos os meses é um plano elaborado de como vou pagar tanta coisa ao que se junta tudo aquilo que consumimos diariamente. Será que é só comigo??? Estarei a falhar em alguma coisa?
Até as compras no Hiper já são um elaboradíssimo plano de contenção financeira... em vez do Shampoo Dove com extractos de papoila lá vem o Shampoo Auchan com cheiro a qualquer coisa que sempre que acabo de lavar a cabeça tenho a impressão que tenho menos cabelo.
Em vez do papel higiénico Dove, folha tripla e cheirinho a rosmaninho lá vem o pack de rolos Continente, folha única e tão áspero que para além de limpar também coça e penteia!!!
Sim, eu sei que estou a exagerar mas é uma guerra entre a minha carteira e a oferta que nos é apresentada.
Depois temos também a táctica de optarmos por “diferir” certas despesas para o mês a seguir sabendo que passado a data limite de pagamento lá vamos ter o telemóvel cheio de chamadas de números privados, com uma voz "fofinha" do outro lado a relembrar que devíamos ter pago e a perguntar o porquê de não termos pago... “Olhe, não me apeteceu... estou a juntar umas duas ou três facturas para assim dar mais pica pagar...”

Mas... será que isto é só comigo... onde estou a falhar???

Os cinco... #1



terça-feira, 27 de outubro de 2009

Dúvida

Alguém me explica de onde veio a ideia de colocarem como grupo prioritário na vacinação contra a Gripe A, os deputados da Assembleia da República???

Felizmente alguns deputados recusaram levar a vacina contra a gripe A por defenderem que não faz sentido serem vacinados antes dos grupos de risco mas mesmo assim, grupo prioritário???

Milhares de crianças, grávidas e pessoal que lida directamente com este problema e colocam os deputados no grupo prioritário??


Digam-me, quem foi a mente brilhante????

Ahhhh!!! Se calhar já percebi... Como ainda não sabem se a vacina tem efeitos secundários então escolheram os deputados como cobaias para ver o que poderá acontecer!!! Faz sentido... muito sentido!!

domingo, 25 de outubro de 2009

Aqui




Onde a Terra

se acaba e o Mar começa

(Camões)

Latitude 38º 47 Norte
Longitude 9º 30 Oeste
Altitude 140 m
PhotosByKat - Out2009

sábado, 24 de outubro de 2009

"Os Guardiões"

Acabei de ler "A Sombra do Medo" de R.J. Ellory...("A Quiet Belief In Angels" - Versão em Inglês)

Sinopse

"Em Augusta Falls, uma pequena comunidade rural no Sul dos Estados Unidos, a vida nunca mais será a mesma. Um assassino em série anda a semear o terror enquanto deixa atrás de si os corpos mutilados de raparigas pré-adolescentes. Joseph Vaughan, de apenas doze anos, não consegue evitar sentir-se profundamente impressionado com os acontecimentos. Por isso decide criar um grupo com o objectivo de descobrir o responsável pelos crimes. Mas o tempo vai passando, e um dia as mortes param subitamente. Só Joseph continuará a ser perseguido ao longo dos anos pela sombra do que se passou, até ser obrigado a confrontar-se com o pesadelo que lhe roubou a vida."


Esta história narra a história de Joseph Vaughan e da pequena vila de Augusta Falls. Durante a sua infância Joseph testemunha variados acontecimentos que tem em comum a morte de várias adolescentes, que não só o vai afectar a vida toda como o daquela comunidade e dos seus habitantes.


Devido a estes acontecimento e ainda muito novo Joseph decide sair da sua terra Natal, das mortes que a assombraram, da doença que afectou a própria mãe, da morte de muitos que eram seus amigos... Parte na busca de um sonho antigo – ser escritor e escrever um livro - o que consegue passado uns tempos mas sem grande exito. A editora pede-lhe para escrever algo com mais paixão...


No entanto e mesmo depois de chegar a Nova Iorque, o passado continua a atormentá-lo e a persegui-lo e pouco tempo depois é injustamente detido sob suspeita de homicídio da sua namorada que estava grávida. Joseph passa 13 anos preso e durante esse tempo e com o apoio do único verdadeiro amigo que ganhou em Nova Iorque, escreve um outro livro baseado na história da sua própria vida. Todas as semanas escreve umas poucas folhas que ás escondidas consegue passar para esse seu amigo que o passa á máquina e o vai completando.


O livro é lançado é tem um enorme exito levando mesmo à anulação da sua pena e à sua libertação devido ao impacto que a sua história teve na sociedade.
Assim que é libertado e abdicando da fortuna que conquistou com o seu livro, que ficou na posse do seu amigo que tanto o ajudou na publicação e libertação, parte em busca do autor dos homíicídios dos seus amigos de infãncia e de muitos outros que durante aqueles anos que ele esteve preso foram continuando a acontecer, em outros estados dos Estados Unidos.
Acabou por identificar e encontrar o assassino que não só tinha morto cerca de 30 crianças durante 30 anos mas que tinha sido o grande responsável por ter perdido mais de 13 anos na cadeia.

Um bom e cativante thriller policial que gostei muito de ler...