quarta-feira, 29 de abril de 2009

Lobito

"Lobito é um hino a uma das cidades mais bonitas de Angola e às suas gentes, contado por quem nela viveu e a amou. A mão rigorosa do autor leva-nos até ao Lobito dos anos sessenta, guiando-nos pelos seus bairros, praças, ruas, praias e outros lugares guardados num canto privilegiado da memória de todos os que lá viveram.Esta é uma história cheia de vida, de pessoas, de amigos, de angústias, de amores, de coisas triviais e de coisas importantes. É uma história de brancos, pretos e mulatos. É uma história de colonos e nativos, ambos vítimas da exploração de um Estado centralista, ditatorial, distante e omisso.Através do olhar dos jovens protagonistas, todos moradores de um bairro de classe média, contemplamos um retrato vivo e evocador do Lobito numa década de grandes transformações. Um livro que reacende as memórias de todos os que por lá passaram e viveram, e seguramente despertará a curiosidade daqueles que ainda não provaram o sabor desta terra."




Este é o livro que comecei a ler: “Lobito” de António Mateus (o próprio autor, nascido na beira Baixa chegou ao Lobito com cinco anos de idade ).
É um romance e se calhar não é uma história por aí além mas a escolha deve-se a um simples factor mas muito importante: é a cidade onde nasci e a cidade onde os meus pais viveram durante alguns anos.

A história passa-se nos anos sessenta e diz quem leu que recordou bairros, praças, ruas, pessoas...

Como vim do Lobito para Portugal ainda muito novo, mais propriamente para Oliveira do Hospital, as recordações são muito poucas e este livro talvez me possa dar a conhecer um pouco mais desta cidade.

terça-feira, 28 de abril de 2009

Amigo


"Mal nos conhecemos Inauguramos a palavra amigo!

Amigo é um sorriso

De boca em boca,

Um olhar bem limpo

Uma casa, mesmo modesta, que se oferece.

Um coração pronto a pulsar

Na nossa mão!

Amigo é o contrário de inimigo!

Amigo é o erro corrigido,

Não o erro perseguido, explorado.

É a verdade partilhada, praticada.

Amigo é a solidão derrotada!

Amigo é uma grande tarefa,

Um trabalho sem fim,

Um espaço útil, um tempo fértil,

Amigo vai ser, é já uma grande festa! "

Alexandre O'neill

segunda-feira, 27 de abril de 2009

Dar sem esperar Receber

Nunca devemos fazer algo simplesmente porque queremos receber o mesmo em troca, como por exemplo lembrar que um amigo existe, de saber como ele está, se está bem...

Isso é bem mais importante do que estar a pedir aos outros que se lembrem de nós, pois ao fazermos isso vamos estar apenas a coleccionar amizades, esquecendo por completo o nosso principal papel, o de Amigo.

Receber algo de alguém é muito bom e o simples gesto de lembrar que um amigo existe é a forma mais simples de fazê-lo.

Isto pode parecer simples mas nos tempos que correm nem sempre o conseguimos fazer porque estamos demasiado preocupados com o nosso umbigo e por vezes esquecemo-nos de pequenas coisas que nos rodeiam mas que são enormes no significado, na importância, no espaço que ocupam e na força que nos transmitem....

Samuel Finley Breese Morse

27 de Abril...
Neste mesmo dia mas em 1791 nasceu em Nova Iorque Samuel Finley Breese Morse.
Samuel Morse tornou-se mundialmente conhecido por ter criado o código morse e o telégrafo.
Sendo assim aqui vai o nome do nosso Blogue em código Morse:
-... .-.. --- --. ..- .

-.. --- ...

-.-. .. -. -.-. ---

domingo, 26 de abril de 2009

O Rapaz do Pijama às Riscas

"Ao regressar da escola um dia, Bruno constata que as suas coisas estão a ser empacotadas. O seu pai tinha sido promovido no trabalho e toda a família tem de deixar a luxuosa casa onde vivia e mudar-se para outra cidade, onde Bruno não encontra ninguém com quem brincar nem nada para fazer. Pior do que isso, a nova casa é delimitada por uma vedação de arame que se estende a perder de vista e que o isola das pessoas que ele consegue ver, através da janela, do outro lado da vedação, as quais, curiosamente, usam todas um pijama às riscas.
Como Bruno adora fazer explorações, certo dia, desobedecendo às ordens expressas do pai, resolve investigar até onde vai a vedação. É então que encontra um rapazinho mais ou menos da sua idade, vestido com o pijama às riscas que ele já tinha observado, e que em breve se torna o seu melhor amigo?"

Este foi o livro que acabei de ler.

Antes de mais é um livro que se lê rápido, com uma escrita muito “soft” e que de uma maneira mais “suave” nos descreve o tema do Holocausto judeu e dos campos de concentração.

Acho que todos nós deveríamos ler este livro e interpretar a mensagem que transporta e que passa para quem o lê. Essa mesma mensagem (história) é relatada por Bruno, uma criança de 9 anos, que debaixo de uma ingenuidade tremenda fala de uma situação de horror como foi a 2ª Grande Guerra.

Aconselho a leitura deste livro (muito premiado...), que catalogado como “Romance Jovem”, pode ser lido por todas as idades.
Eu gostei imenso do livro...

sábado, 25 de abril de 2009

sexta-feira, 24 de abril de 2009

Porque hoje é Sexta-Feira... #2


Post Retardado

O Post hoje, deveria ter sido o post de ontem, aquele dia devia ser o dia da Electracidade mas era o dia mundial da do livro e com enorme espanto soube que 49% dos portugueses, no ano passado, não desfolharam uma simples página de um livro. Mas foi (e é), um grande dia, não da desfolhada de um livro qualquer, mas do livro da amizade, é um dia lindo, é o dia da nossa querida amiga e se os portugueses tivessem a sorte (nós temos) de a conhecer, liam-na como o ser especial que ela é, que tem que ser lida, desfolhada, compreendida e acarinhada.

Beijos Enormes.

Espero que o teu dia tinha sido uma imensidão de risos e abraços, viraste mais uma página, comemora a maravilha se seres alguém especial e único.



quinta-feira, 23 de abril de 2009

Special Friend


Happy birthday, our precious friend,
Our love for you, we wish to extend.
Experiences filled,with joy and laughter,
Special memories, we shall recall after.

We cannot ask, for anything more,
So many things, we simply adore.
Hope this birthday never ends,
In our hearts, time transcends.
poem By Martin Dejnicki

Para ti Elektra

Estive a pensar como iria definir "Amizade Especial"!

Lembrar-me de ti bastava para dar a verdadeira definição de Amizade Especial...

Vejo em ti tudo o que uma amizade precisa:

Sinceridade, humildade, presença, palavras, carinho, afecto, sentimento, ternura...

Estes são sem dúvida os ingredientes para se confeccionar uma amizade especial e que marcam a nossa vida.

Não há segredos nesta receita, apenas um tempero especial: Dedicação!

Como em tudo na vida a dedicação é importante para construirmos algo , para podermos construir sentimentos do quais nos orgulhamos, que nos preenchem quando nos sentimos vazios, que nos fazem transbordar em sorrisos quando estamos repletos de alegria...

Neste dia especial para ti não te esqueças que tu e a tua amizade são especiais para alguém... são especiais para nós!!!

Feliz Aniversário

Dia Especial

He lá... são 23h50 do dia 22 de Abril... então aqui vai:

... e que tenhas um dia super feliz!
Beijossssssssssssssssssssssssssss

quinta-feira, 16 de abril de 2009

Roque Santeiro

Mercado Roque Santeiro - Luanda - Angola

Não!!! Não vos vou falar da telenovela que um dia passou na televisão...

Vou vos falar do Mercado Roque Santeiro em Luanda (Angola).
Este mercado é considerado o maior ao céu aberto na África. É algo de gigantesco...

O mercado ganhou este nome por causa da novela brasileira Roque Santeiro (afinal sempre falei da novela...bolas!!!), exibida em Angola por volta dos anos 80.

Neste mercado há de tudo, de pão a armas de fogo, cabeleireiros, medicamentos e serviços de capangas, que por 20 a 50 dólares podem desde dar um susto até matar uma pessoa...

Se quiserem conhecer a dimensão deste mercado deêm uma vista de olhos no Google Earth.

Mercado Roque Santeiro - Luanda - Angola

segunda-feira, 13 de abril de 2009

Tiiiaaa a net não dá!

Estive todos estes dias, desde 4ª feira passada, sem internet. Hoje descobrir porquê! Tinha a opção "wireless LAN" desactivada e o modem é .... wireless! Daaahhhh.
Verdade seja dita que também não me dei ao trabalho de verificar o que se passava e até pensei de mim para comigo:
"Olha agora é que vamos ver como sobreviveremos estes dias sem net (eu e os 5 miúdos cá acampados)". Começaram logo com os ...
- Hiii tiaaa a net não dá? Está avariada? Vê lá por favor...
Continuaram com ...
- Tens a certeza que pagaste a factura? Então, porque não dá?
Ainda insistiram para que ligasse para a assistência técnica e porque tinham de ir ao msn e queriam ver não sei o quê no youtube e ouvir aquela música muit'a fixe, and so on, and ... so on...
Resignados a esta condição, conseguiram "melgar-me" mais do que o normal até perceberem que conseguiam jogar às cartas, fazer malabarismos, ensinar coisas uns aos outros, brincar na rua com os mais velhos.
Senti que podemos perfeitamente viver sem net. Estamos "apenas" mais longe uns dos outros e do mundo. É como viver numa aldeia remota do interior de Portugal sem telefone.
Podemos viver assim, é verdade, mas de outra forma é bem melhor!

Kat

quarta-feira, 8 de abril de 2009

A vida é feita de escolhas...

Já repararam que desde que acordamos até que voltamos a adormecer que a vida é feita de escolhas?

Visto isto ou visto aquilo?
Como isto ou como aquilo?
Sim ou não?
Vou por aqui ou vou por ali?
Quero ou não quero?
Gosto ou não gosto?
Esquerda ou direita?
Qualquer que seja a resposta renunciamos sempre a alguma coisa, um caminho, uma opção, uma pessoa, um sentimento, uma sensação...

Ficamos sempre na dúvida se foi a opção certa e a pensar “E se a opção tivesse sido outra?”

O que é melhor? Arrependermo-nos de ter errado (caso não corra bem...) ou arrependermo-nos de nunca ter feito?

Se não tentarmos vamos sempre ficar com a dúvida: Será que tinha conseguido? Será que tinha corrido bem? Será que tinha sido bom? Por outro lado e dependendo do que se vai fazer e acontecer pensar “Tssss... não devia ter feito issto!!!”
Para finalizar cheguei ao final deste post e pensei " Publico ou não publico?"
Publiquei... e não me arrependo mesmo nada mesmo que ninguém o vá ler ou comentar. Fiz o que me apetecia...

Carmen - Bizet

video

terça-feira, 7 de abril de 2009

Músicas Para Toda a Vida

Tenho andado a pensar este tempo todo no desafio do Peninha. Tentei fechar os olhos e pensar de repente, em três músicas. Estas seriam as que a minha mente reteve desde sempre e, por isso , as mais marcantes por uma razão qualquer.
Fácil, pensei. Humm...Nã! Essas são as músicas que ficaram no ouvido por uma razão ou por outra e não representam, nem de longe nem de perto as músicas de uma vida. Nada fácil, afinal! Não porque me seja difícil dizer 3 músicas que adoro, mas mesmo adorando-as, serão músicas de uma vida?
Parei, respirei fundo e sem esforço me vieram à ideia dezenas de hipóteses que poderiam representar com dignidade as músicas da minha vida. Claro está que andava no caminho da incerteza e da indecisão o que por si só já era estranho, se é suposto serem músicas de uma vida!

Com esta questão ainda pendente no meu espírito, um dia peguei no ipod, olhei para ele e pensei:

"Se este ipod tivesse só capacidade para 3 músicas e eu estivesse "condenada" a ouvir apenas essas mesmas músicas, quais escolheria? Quais as músicas que nestas condições, não me importava de ouvir a vida toda. Serão essas as músicas de uma vida!"



Músicas Para Toda a Vida


Bolero de Ravel





To Love Somebody
famosa composição de Barry Gibb dos Bee Gees




Interpretação de Nina Simone, para mim a melhor de todas

desde Janis Joplin, Joe Cocker, Rod Stewart, Bonnie Tyler, Tom Jones, Simply Red, Michael Bolton, entre outros.


Stand By Me
Ben E. King




Interpretações fabulosas tocadas por músicos de rua
all around the world

from

Santa Monica-California, New Orleans-Louisiana, Amsterdam-Netherlands, Zuni-New Mexico, Toulouse-France, Rio de Janeiro-Brazil, Moscow-Russia, Caracas-Venezuela, The Congo, Barcelona-Spain, Guguletu-South Africa, Umzali-South Africa, Pisa-Italy, Mamalodi-South Africa

Stand By Me from David Johnson on Vimeo


Kat

domingo, 5 de abril de 2009

Firmin

Firmin é o narrador, protagonista e roedor desta história e que dá o nome a este livro: "FIRMIN" de SAM SAVAGE
Estamos a falar de um rato que se define como sendo um rato com muitas limitações físicas mas acima de tudo um poeta.
Firmin é o 13º filho de uma ratazana que gostava muito de beber, chegando a casa na maioria das vezes a cambalear e para piorar as coisas só tinha 12 tetas... Firmin, como era o mais fraco entre todos os irmãos nunca chegava às tetas da mãe, o que acabou por ser importante na sua vida pois deu-lhe um rumo diferente em comparação com os seus 12 irmãos. Assim se safou do alcoolismo e, para não morrer à fome, começou a comer livros, tornando-se num rato "letrado". Ao longo do livro e de começar primeiro por devorar as palavras (devorar= comer), tornou-se um leitor, um sonhador, um apaixonado por livros, tornando-se naquilo a que chamamos "um rato de biblioteca"...
Este rato delicia-nos com momentos inesquecíveis como as suas tentativas de comunicar com os humanos, as suas fantasias, as suas paixões, os seus medos, sonhos...

Devido ao seu aspecto físico, peludo, sem queixo, pequeno, mesmo comprarando com os outros ratos sonhava em ser o Fred Astaire para poder ter a cintura fina, as pernas compridas e um queixo que parecesse “o bico de uma bota”.

É um história diferente, que nos diverte e por isso se tiverem um "tempinho", leiam.

quarta-feira, 1 de abril de 2009

Quando eu partir deste mundo…

Estive algum tempo a pensar se devia ou não fazer este post...
Não porque a pessoa de que vos vou falar não merecesse, bem pelo contrário mas porque se trata de um assunto delicado, forte, pessoal, sentido e que nos faz pensar.

No entanto decidi avançar e fazer deste post uma homenagem a essa pessoa e dizer-lhe obrigado por tudo o que ela foi e pelo exemplo de coragem e de força.

A pessoa que vos falo chama-se Tânia...

Não a conhecem e eu também não posso dizer que era uma pessoa que me fosse muito chegada mas estive muitas vezes com ela, quase sempre em festas de aniversário, ano novo ou outra celebração qualquer, algumas delas em casa dela visto eu também conhecer bem os pais, aliás pessoas pela quais tenho uma estima muito grande.

A Tânia é prima do meu melhor amigo, aquele a quem chamo brother ou mano, isto para terem uma ideia da amizade que nos une... mas isso agora é um à parte!!!


Do que conheci e das vezes que pude falar com ela, a Tânia era uma pessoa com um coração enorme, uma pessoa que dentro do coração só tinha coisas boas, bondade, carinho, amizade... é irónico que pessoas com um coração deste tamanho sejam depois traídas pelo próprio... a vida se tem muito de especial também tem muito de injusta!!!

A Tânia deixou-nos na passada sexta-feira depois de uma dura batalha , depois de uma espera eterna de um doador que teimava em não aparecer e que não apareceu... mesmo assim lutou com todas as poucas forças que já tinha.

A Tânia foi descrevendo os seus dia no seu blogue e na sua "carta de despedida" disse "(...)Lamento se vos desiludi, lamento se fui fraca (...)".
Não, não foste... bem pelo contrário!!! Deste uma lição de força e de coragem e de ti só podemos nos orgulhar!!!

A tal carta de despedida com o título "Quando eu partir deste mundo… " foi publicada nessa mesma sexta feira e acho que deve ser partilhada com todos e tenho a certeza que depois de a lerem vão-se sentir diferentes, ficar com as coisas boas que ela nos deixou e aprender com ela o valor de tudo o que nos rodeia...

Para mim não é uma carta de despedida mas sim uma lição de vida e uma mensagem muito bonita

Para quem quiser ler o seu último post o blog da Tânia é: http://pikenatonta.blogspot.com/

Para a Tânia queria apenas deixa esta mensagem:

O nome do teu blog é pikena tonta mas tu foste GRANDE... em tudo!!!